Material de Apoio

 Artigos
 Conjunções
 Substantivos
 Pronomes
 Adjetivos
 Advérbios
 Numerais
 Preposições
 Verbos
 Mais conteúdos [+]

Ajuda

 Como se diz?
 Vocabulário básico
 Falsos amigos
 Exercícios resolvidos
 Provas de vestibular
 Tradutor de palavras
 Área dos Professores

Entretenimento

 Jogos on-line
 Trava-línguas
 Palíndromos
 Letras de músicas

Diversos

 Italiano pelo mundo
 Curiosidades
 Gírias
 Expressões Idiomáticas
 Cores e linguagem
 Interjeições
 Hino da Itália
 Personalidades
 Culinária italiana
 Pontos turísticos
 Textos relacionados
 Indicação de livros
 Materiais em CD
 Fale conosco

 
Busca Geral

 

Pesquisadores da Ufes resgatam dialetos italianos no Espírito Santo

 

23/03/2011 - 10h05 

Um grupo de pesquisadores da Ufes está de olho nas comunidades de descendentes de italianos no Espírito Santo. Eles estudam como a língua italiana é falada e transformada entre os filhos, netos e bisnetos dos imigrantes. A professora Edenize Ponzo, coordenadora da pesquisa "Italiano no ES" fala sobre a análise.

O grupo pretende analisar a identidade dos descendentes italianos e resgatar a cultura italiana na fala dessas pessoas, já que com o passar dos anos isso vem se perdendo. As comunidades locais foram contadas em cada uma das cidades para a realização da pesquisa, ainda em andamento. 

São elas: Alfredo Chaves, Cachoeiro de Itapemirim (Burarama), Castelo, Itarana, Jaguaré, Marechal Floriano, Marilândia, Santa Teresa, Vargem Alta e Venda Nova do Imigrante. 

Trata-se de um estudo criterioso e inédito, para o qual vão ser realizadas entrevistas sociolinguísticas com os moradores dessas cidades, os quais serão divididos em grupos por gênero, idade, níveis de escolaridade e procedência geográfica.

O nome da pesquisa é "Línguas em contato: o português e o italiano no ES". Confira alguns dados já observados:

- Além de registrar as mudanças na linguagem dos descendentes de imigrantes, a pesquisa quer ver o grau de identificação que eles mantêm com suas origens; nas cidades em que os governos/autoridades locais incentivam a manutenção da cultura italiana, essa preservação acontece.

- É fato que os dialetos italianos estão se perdendo a cada geração, sem que os falantes percebam.

- Outro fator é o preconceito que os próprios descendentes têm em relação ao seu sotaque.

 

Fonte: gazetaonline.globo.com


 

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2017 Só Italiano. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.